sábado, 26 de setembro de 2009

Policial turco perde cargo por manter relação homossexual

De acordo com o jornal "Milliyet", um policial turco foi obrigado a renunciar ao seu posto depois de ter sido investigado com a suspeita de manter uma relação amorosa com outro homem.

As investigações começaram depois que a Direção turca de Segurança recebeu um
CD no qual mostrava o agente da policia com outro homem em uma "situação comprometedora".

Considerado culpado, segundo o código disciplinar de segurança turca, o policial teve que pedir demissão além de renunciar aos seus direitos de aposentadoria.

Analistas jurídicos turcos criticaram a atitude da Polícia, afirmando que seus membros não podem ser investigados apenas pelo fato de serem homossexuais.

Single Ladies (Put a Ring On It) - Beyoncé


ELA SEMPRE ARRASA!!!


Beyoncé Giselle Knowles (Houston, 4 de setembro de 1981) é uma cantora, dançarina, compositora, arranjadora vocal, produtora e atriz estadunidense.

Cantora desde a infância, Beyoncé chegou à fama no final dos anos 1990 como vocalista do grupo feminino de R&B Destiny’s Child, que já vendeu mais de 50 milhões de discos no mundo inteiro e mais de 75 milhões de discos, singles e outros produtos lançados em sua carreira solo.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Pousada Di Luna em Bonito Mato Grosso do Sul atendimento Gay Friendly

Bonito, eleito pelo 6ª vez consecutiva como "Melhor Destino de Ecoturismo do Brasil" pela Revista Viagem & Turismo, espera você e sua família com seus rios de águas transparentes, cachoeiras, cavernas e muita aventura!

E a Pousada Di Luna está pronta para recebê-los.

A pousada possui uma trilha ecológica situada em um morro de mata nativa com vista panorâmica da cidade, além de que durante a sua estada poderá visualizar e ouvir: tucanos, araras, gralhas, seriemas, conforme as estações do ano e um maravilhoso pomar em desenvolvimento com frutas do serrado e de algumas regiões do Brasil.

Desfrute de piscina infantil e adulto com cascata e hidromassagem, e um bar que servimos bebidas, variadas porções, próximo à mesma, redário, campo de futebol society de grama com iluminação, em breve estará oferecendo um belo salão de Eventos.
Tudo isso para o seu conforto e tranqüilidade. Sinta-se em casa mesmo fora dela.

ACOMODAÇÕES:

A pousada conta com quatorze confortáveis chalés em alvenaria, estrutura de madeira e cobertura de telhas ecológicas, camas de madeira rústicas, colchões Box, ar condicionado frio, ventilador de teto, frigobar, mezanino na maioria das edificações e berços para os pequeninos.


CAFÉ DA MANHÃ

Servimos um excelente café da manhã com frutas

sucos naturais, bolosgeléias, pães, biscoito e pão de queijo, que é servido no restaurante com uma bela vista para área de lazer.


Aqui começa uma bela trajetória de vida; A Pousada Di Luna
DI - Dirceu
LU - Luiz

NA - Nazari

O nome da pousada é uma homenagem a meu pai, homem mais prestativo que já vi.

No ano de 1999, meus pais vieram conhecer Bonito, logo se apaixonaram pelo lugar e por suas belezas. Então decidiram construir uma pousada. Foram muitos anos de esforço do seu trabalho, e construiu este paraíso, para nos filhas, que assim consideramos.

E ninguém menos que minha mãe, que todos os meses estava lá para acompanhar, com ajuda dos meus avós e tios, que fique bem claro que sem ela nada existiria. Eles que com todo companheirismo e paciência do mundo edificaram este sonho. Sonho este que nós como filhas agradecemos muito aos dois, por mais essa conquista.

Esta bela e acolhedora da pousada foi inaugurada no dia 12 Outubro de 2007. E é nesse cenário que você vai encontrar a melhor opção para a sua família, reunir os amigos ou um final de semana a dois. Venha nos visitar neste belo paraíso e que ele lhe proporcione uma energia incomparável, na Pousada Di Luna, será um prazer em recebê-los.

Atendimento ao público GLS

Contatos:

= (67)3255 2719

= www.pousadadiluna.com.br

= pousadadiluna@hotmail.com




Acontece neste domingo a Parada Gay de Curitiba

São esperadas 120 mil pessoas neste final de semana para a Festa da Diversidade

Embora não haja uma pesquisa oficial e atual que aponte para o número de homossexuais presentes na sociedade, estudos dão conta de que perto de 10% da população seria formada por gays, lésbicas ou bissexuais. Curitiba tem aproximadamente 1,8 milhão de habitantes, portanto, se as estimativas forem corretas, seriam algo em torno de 180 mil homossexuais ou bi na Capital. Mas é difícil precisar se tais dados refletem a realidade. Há controvérsias. Neste domingo, Curitiba vai assistir a mais uma edição da Parada da Diversidade.

Para o presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Toni Reis, que reside em Curitiba há mais de 25 anos, embora os dados não tenham um parâmetro oficial e não possam ser tomados como verdade absoluta, até confere com o que se conhece.

“Uma pesquisa oficial de 1948 apontava que 10% de uma população qualquer era predominantemente gay. Não temos pesquisas oficiais atuais que comprovem isso. Mas posso dizer que estes 10% que se supõe conferem com a realidade que temos aqui. E este número pode ser muito maior por conta do número de pessoas que não se assumem”, apontou.

Para Reis a questão não deve ser apenas numérica, mas também de não se ignorar a importância de índices como este para que, tanto o poder público quanto a população brasileira, enxergue que homossexuais e bissexuais integram a sociedade. “Para a gente, não é tão importante essa questão de quantos são. Mas, sim que existem e devem ser respeitados”, disse.

Se a Parada da Diversidade em Curitiba for um parâmetro, algo de verdadeiro pode ser desenhado. No ano passado, estimativas apontavam que mais de 100 mil pessoas participaram do evento, que cobriu a Avenida Cândido de Abreu numa extensão desde a Praça 19 de Dezembro até a Nossa Senhora de Salete. Não quer dizer que todas estas 100 mil pessoas eram curitibanas ou homossexuais, mas mesmo assim, foi um número significativo.

Mosaico — No ano passado, o Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) iniciou uma pesquisa que promete ser inovadora quanto ao comportamento sexual entre os gêneros. Os primeiros resultados foram apresentados em junho do ano passado, com os resultados do Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

O projeto Mosaico Brasil é conduzido pela psiquiatra Carmita Abdo, coordenadora do Projeto Sexualidade (ProSex), do Instituto de Psiquiatria, passaria ainda por outras oito capitais brasileiras, incluindo Curitiba, e esperava ouvir mais de oito mil pessoas nestas dez capitais estudadas.

Aos 75 anos, transexual mais velha do Reino Unido passou por três casamentos héteros



A trans Rachel Fleetwood (foto) virou notícia no Reino Unido. Aos 75 anos, ela é considerada a transexual com mais idade do local, de acordo com o site The Star. Mas sua transição de gênero é recente: há apenas cinco anos.

Vivendo em uma casa para idosos em Sheffield, a transexual tem um passado curioso. Trabalhou em uma empresa ferroviária, lutou boxe e luta livre, e já foi casada por três vezes com mulheres. “Meu pai me fez praticar todos os esportes para homens. E ainda assim eu não tive essa inclinação”, disse.

A decisão que mudou sua vida aconteceu no aniversário de 70 anos, após o fim do terceiro casamento. “Depois que acabou, pensei: Bem, esta é a oportunidade que eu queria. Vou fazer isso. Mudei meu nome para Raquel e usei o sobrenome da minha vó.”

Com maquiagem, vestido, jóias e perucas, ela diz que leva uma vida feliz e sem arrependimentos.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Intolerância sexual volta a ser citada na CMM

fonte: Jornal A Crítica - Manaus/AM


Um dia depois de ser pivô de uma acalorada discussão na Câmara Municipal de Manaus (CMM), o tema homofobia voltou a ser citado no plenário da Casa legislativa. Desta vez, a citação partiu do vereador Eloi Abreu, líder do PTN, que manifestou apoio à presidente do fórum amazonense de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transgeneros (GLBTT), durante a Tribuna Popular. O parlamentar usou a tribuna para comentar as agressões praticadas por um grupo de bêbados ao homossexual Armando Dantas da Silva, em um final de semana, na praia da Ponta Negra.
"Quero registrar minha indignação e apoio a todos aqueles cidadãos, independente de cor, sexo ou credo. Os gays e lésbicas também merecem nosso respeito e nossa solidariedade. A natureza de cada um não pode ser questionada", destacou o parlamentar, que lembrou que após sofrer a agressão, a vítima foi internada com vários hematomas no Pronto Socorro 28 de Agosto.

«Eu não trabalho com homossexuais», diz treinador do Goiás

O ambiente no balneário do Goiás está a ferro e fogo. E a causa não é a habitual, pois os resultados desportivos estão a ser bons. A equipa qualificou-se para os oitavos-de-final da Copa Sul-Americana e ocupa o quinto lugar no Brasileirão.

O que se passa, então, no âmago do Goiás? Pois, existe uma grave crise de ciúmes. Uma crise de ciúmes que não agrada nada ao treinador Hélio dos Anjos. Fernandão, jogador recentemente contratado e da confiança do técnico, é o alvo principal do mal-estar generalizado.

«As pessoas pedem um jogador expoente. Ele veio, é o Fernandão. Agora começaram a criticá-lo. O Fernandão sei lá o quê, sei lá o que mais. Parece que o grupo está com ciúme. Homem com ciúme é veado (n.d.r., calão utilizado pelos brasileiro quando se referem a um homossexual). Eu não trabalho com homossexuais, trabalho com homens», afirmou Hélio dos Anjos, descontrolado.

Cauã Reymond vai ser um homossexual no cinema

O próximo trabalho de Cauã Reymond no cinema será num filme dirigido por Toni Ventura. Durante a entrega do prêmio de um concurso realizado pela Bombril, em São Paulo, o ator disse à imprensa que está se preparando para viver um homossexual na telona.
Cauã encara este novo trabalho como um desafio para sua carreira artística. As filmagens do longa, ainda sem nome definido, começam em outubro próximo.

O ator Cauã Reymond está cotado para participar da nova novela de Sílvio de Abreu, chamada provisoriamente de “Passione”. O último papel de Cauã na televisão foi em “A Favorita” de João Emmanuel Carneiro no ano passado. Como em “A Favorita”, Cauã poderá contracenar com Mariana Ximenes, que viverá uma vilã na nova trama.

Danni Carlos protagoniza beijo lésbico nos cinemas


Após uma longa estadia dentro de "A Fazenda", da Rede Record, Dani já vem colhendo alguns frutos da exposição adquirida no reality. E está mandando ver em seus projetos profissionais para o futuro.
A mais nova empreitada vem com tudo. Trata-se de um filme, "Quanto Dura o Amor" de Roberto Moreira, onde a moça interpretou Justine, uma cantora da noite que vive um triângulo amoroso com o namorado (interpretado pelo ator Paulo Vilhena), e a personagem de Sílvia Lourenço, uma atriz que muda-se para a capital paulistana em busca de novas oportunidades.
Qualquer semelhança com a vida real é mera coincidência, pelo menos foi isso que Danni esclareceu durante entrevista para o jornal carioca "O Dia".
No longa, Danni protagoniza algumas das cenas mais quentes que envolvem beijo e até sexo homossexual. "A cena que fiz foi com pouca gente no estúdio, foi tranquilo para mim. Usei tapa-sexo. Não era eu. A personagem sempre defende o ator", esclarece.
A sequência pode até ter sido tranquila na hora das filmagens, mas o resultado pode ser assustador para a aprendiz atriz que, por conta do conteúdo, não sabe se estará a vontade para comparecer na pré estréia.
Até lá, "Quanto Dura o Amor" está programado para entrar em cartaz no dia 9 de outubro, Danni já tem outros projetos programados na cabeça. Um deles, inclui um novo álbum contendo algumas das 12 músicas que compôs enquanto estava confinada na fazenda. Enquanto não entra em estúdio para gravar, a cantora segue com suas apresentações, que já passaram por São Paulo e Goiânia logo que saiu do reality.
"O mais legal é que agora tenho um público de senhorinhas de 65 anos que vão aos shows e levam santinhos para mim", revelou.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Câmara de Manaus sedia debate sobre homofobia


Nesta terça, 16, a Câmara Municipal de Manaus abrigou um debate sobre prevenção e combate à homofobia. Participaram vereadores e representantes do movimento LGBT manauara, que aproveitaram para convidar a sociedade a participar da 9ª Parada do Orgulho Gay, marcada para este domingo, 20.

Weydman Lopes Henrique, presidente do Fórum Amazonense de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transgêneros, lembrou os 37 direitos negados aos homossexuais brasileiros.

Já para o vereador José Ricardo (foto), é importante que se reflita sobre o tema. "Para vencer o preconceito, é preciso muita luta", disse.

Nicole Kidman vive transexual em "Danish Girl"


Nicole Kidman, de "A Bussola de Ouro", vai dar vida a uma personagem

transexual na cinebiografia "The Danish Girl". A atriz assinou para fazer o papel de Einar Wegener, que durante a história sofre uma metamorfose, se opera e passa a se chamar

Lili Elbe.

Na adaptação do romance de David Ebershoff, Einar (Kidman) se veste de mulher para posar aos quadros da esposa (Charlize Theron). A estreia do longa está prevista para o início de 2010.

Travesti Cris Stephanny debateu com alunos em Aquidauana


O professor Luiz Eugênio de Arruda da disciplina de História, Sociologia e Filosofia do 1º ano do Ensino Médio “B” da Escola Estadual Geraldo Afonso Garcia Ferreira , juntamente com seus alunos, está desenvolvendo o projeto “Questão de Gênero”. Trinta e dois alunos participam do projeto.

Nesta terça-feira (16), a presidente da Associação de Travestis e Transexuais de Mato Grosso do Sul – Cris Stephanny veio contar sua história e as experiências vividas durante sua trajetória até os dias de hoje.

Cris foi candidata a vereadora em Campo Grande nas últimas eleições e com 1.500 (mil e quinhentos) votos ficou como 4ª suplente de seu partido e falou durante o bate-papo com os alunos em Aquidauana sobre o momento em que descobriu sua sexualidade, sobre as discriminações sofridas e sobre as conquistas alcançadas.

Durante os questionamentos feitos pelos alunos e pelos convidados, Cris falou que os gays, lésbicas, travestis e transexuais ainda vivem de forma discriminada, desumana e sem atenção do Estado, sendo vítimas de criminalidades devido a falta de políticas públicas para eles.

Cris destacou o fato de cerca de 90% dos travestis não conseguirem terminar os seus estudos, por conta das discriminações sofridas no ambiente escolar, ressaltando ainda que alguns passos já foram dados em relação a este fato em alguns Estados do país, citando o exemplo o Pará, que colocou na lista de chamadas o nome social dos travestis e transexuais, o que fez com que em um mês, 120 travestis se matriculassem.

A presidente da Associação de Travestis e Transexuais de MS deixou uma mensagem aos alunos, frisando que na sua opinião não importa o fato do ser humano ser mulher, homem, travesti, transexual, gay ou lésbica, pois na hora de pagar seus impostos, o Governo não questiona nada disso. Daí, a necessidade de terem seus direitos reconhecidos.

Participaram também do debate, Lauane Oliveira, presidente da Associação de Travestis e Transexuais de Aquidauana, professora Silvana Lopes – chefe de gabinete da Gerência Municipal de Educação de Aquidauana (representando a GEMED), pastora Kátia Ribeiro, Dalva Ferreira Velasques – diretora da Escola Geraldo Garcia e a turismóloga da Fundação de Turismo de Aquidauana – Greice Feliciano.

Importante frisar que durante as entrevistas, que estão acontecendo todas as terças feiras, neste mês de setembro, a partir das 14 horas, pessoas de diversos segmentos da sociedade – concordando ou não com os enfoques – tem sido convidadas para atuarem nos debates. Fonte: ACS/AQUIDAUANA

Filme gay do estilista Tom Ford ganha trailer; veja aqui


"A Single man" é o filme que marca a estreia do estilista Tom Ford como diretor de cinema. E logo de cara ele já mostra a que veio: seu trabalho foi selecionado para competir na terceira edição do Queer Lion, a premiação gay do Festival de Veneza. Prêmio que ele ganhou.

O filme de Ford, que é baseado no livro homônimo do escritor Christopher Isherwood, relata a vida de um academico que enfrenta a morte de seu parceiro. A obra retrata situações de solidão, homofobia e tem como pano de fundo a cidade de Los Angeles dos anos 60 e a crise dos mísseis entre Cuba e Estados Unidos.

O elenco do fime conta com a estonteante Julianne Moore e o ator Colin Firth. Além dos dois veteranos, o bonitinho Nicholas Hoult, que ficou famoso com a série inglesa "Skins", também irá atuar na produção. O estilista, além de dirigir, assina o roteiro e a produção do filme. Tom Ford não autorizou nenhuma divulgação de imagens do longa, só o fará quando o trabalho estiver completamente pronto.

A seguir, você confere o trailer do filme:

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Teatro traz a peça “O Analista Machão de Bagé e o Filho Gay"


Dia 19, sábado, às 21h, o ator Cláudio Cunha traz para Vinhedo o espetáculo “O Analista de Bagé e o Filho Gay”. Cunha vive o “Pai Doto”. Ele é assessorado pela recepcionista Margarida (Adriani Richter) e pelo filho Olegário (Alysson Lima) para receber o público para uma palestra cujo tema é a “terapia do riso”.

A performance do trio leva o público a um verdadeiro tratado do humor, de Aristóteles, que disse ser o homem o único animal que ri, a Millôr Fernandes, que completou a frase dizendo: rindo ele mostra o animal que é. ”Pai Doto” fala das propriedades e efeitos da endorfina, conta causos, anedotas, aponta soluções para problemas do dia-a-dia e prioriza a piada bem contada.

No meio da explanação, chega a notícia de que seu filho é gay. E para complicar ainda mais, irrompe pela plateia uma sexóloga que entra em batalha verbal. Está travada, então, a guerra dos sexos. “O Analista de Bagé” já foi aplaudido por mais de dois milhões de expectadores em todo o Brasil, consagrada com dois Recordes no Guinness Book.

Serviço

Espetáculo “O Analista Machão de Bagé e o Filho Gay"

Data: 19 de setembro às 21h

Ingressos: R$ 30,00 inteira, R$ 20,00 antecipado e R$ 15,00 meia (estudantes e melhor idade)

Local: Teatro Municipal Sylvia de Alencar Matheus

Mais informações: (19) 3826-2821

Ator que viverá vilão gay em série fala sobre negativa de Gianecchini





O ator Pierre Baitelli, que viverá o vilão gay de "Cinquentinha", série de Aguinaldo Silva, acredita que Reynaldo Gianecchini tenha negado o papel porque "o nome dele está mais em jogo". "Ele já está muito na boca do povo, então as pessoas falariam bem mais.


Comigo é diferente, pois não sou uma figura notória", disse o ator à "Folha de S. Paulo".


Ainda segundo a publicação, Wolf Maya, diretor da série, teria dito a Pierre que o personagem não seria exagerado nem afetado.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

LOVE GROOVE - YO QUIERO ESTAR LOKO

Juliana Paes brinca e diz que Raj e Bahuan formarão casal

Rio - A atriz Juliana Paes fez piada com o final de Maya em ‘Caminho das Índias’. Na foto, Raj (Rodrigo Lombardi) e Bahuan (Márcio Garcia) terminam juntos, e ela sozinha, com cara de abandonada. “Adoro essa foto! Foi tirada quando clicamos para a capa do CD da novela. Rimos muito”, escreveu a atriz em seu blog. De brincadeira, claro. Como ‘Telenotícias’ adiantou, Maya terá final feliz com Raj e Bahuan com Shivani.

Já em clima de nostalgia com a proximidade do fim da novela, ela comenta: "Caminho das Indias vai deixar saudade. Demais, de tudo, de todos. Foi uma aventura prazerosa acima de tudo! Dá um aperto no peito"

MURILO ROSA EM FILME GAY!


Pela primeira vez na carreira, o ator Murilo Rosa fez um personagem gay. Ele é Hugo, um homossexual "um pouco" afetado, mas muito sensível do filme "Como Esquecer".

O ator disse que não foi difícil construir o personagem. "Tenho vários amigos gays. Fui observando e vendo filmes. Deixei minha intuição mostrar o caminho. "Um gay não é igual a outro" explicou ao falar da preparação em entrevista para o jornal "O Dia."

No filme, Murilo contracena com Ana Paula Arósio. Os dois sofrem uma perda amorosa. "A história é uma delícia, fala de amor, perdas e do vazio que fica no final da relação. Não é um filme fácil. É sofisticado, quase europeu" definiu Murilo.O ator revelou também na entrevista para "O Dia" que não posaria nu. Para ele não há o que justifique ele fazer isso. "Não teria porquê. Nem depois de um filme desses" ressaltou.


segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Cuidados com as lentes de contato


Lançadas na década de 1970, as lentes de contato representaram um alivio para quem precisava usar óculos de grau, mas não se adaptava as armações. Além de corrigir os problemas de visão, as lentes ganharam cor e passaram a ter função estética. As lentes coloridas são capazes de mudar o visual de quem as usa. Seja qual for a sua intenção quanto às lentes, consulte um especialista antes de comprar a sua. Se as lentes não forem usadas corretamente, podem provocar irritação e até infecção nos olhos. Na hora de sair ou se maquiar, alguns cuidados devem ser observados com as suas lentes de contato.

Quem usa lentes, precisa:

1. Lavar sempre as mãos: antes de manusear as lentes, isso evita sujeira nelas.

2. Limpe apenas com a solução: a solução é indicada pelo oftalmologista. Cada tipo de lente tem de ser higienizada com um tipo especifico de solução.

3. Nunca lave as lentes: com água morna ou quente, nem aqueça a solução de limpeza.

4. Quando não estiver usando as lentes: guarde-as mergulhadas na solução indicada, dentro do estojo próprio. Se ficarem muito tempo fora dos olhos ou da solução, podem ressecar e perder a função.

5. Sempre que tirar as lentes: precisa lavá-las enxaguá-las e desinfetá-las.

6. Depois de retirar as lentes do estojo: e colocá-las nos olhos, esvazie e enxágüe o estojo com solução especifica. Deixe o estojo secar e recoloque a solução quando for guardar as lentes outra vez.

7. Use lentes: somente com orientação de um especialista.

Brasileiro gay perde Big Brother britânico


Ele se assumiu no realty show. Chegou a beijar outro homem na boca diante de milhões de telespectadores. Teve medo da reação dospais e chorou ao falar com eles na reta final.

O brasileiro Rodrigo Lopes conseguiu despertar o interesse dos seus conterrâneos, mesmo longe participando de uma fórmula televisiva sem graça por aqui.


A loira Sophi Reade foi quem venceu a disputa com 74,4% dos votos. A final do programa foi ao ar na noite da sexta-feira, 04 de setembro.

Com peito pra dar e vender, além de pernas com o mesmo excesso, a loira conquistou votos com seus atributos.

Rodrigo chegou a temer a reação dos pais ao assumir-se bissexual no programa.

O seu envolvimento com Charles Drummond acabou resultando em beijo gay transformado em destaque no programa.

domingo, 6 de setembro de 2009

A C O N T E C E U ...

Americano ganha na Justiça direito de ficar no Brasil por manter união gay


Em julho deste ano, saiu a notícia no site G1.com, de que um americano ganhou na Justiça o direito de permanecer legalmente no Brasil por manter uma união estável homoafetiva com um mato-grossense. Normalmente, o visto de permanência é concedido a estrangeiros casados com brasileiros, mas numa relação heterossexual.

A relação de Christopher Woodward Bohlander, 48, e Zemir Moreira Magalhães, 38, já dura 11 anos. Primeiro, eles precisaram comprovar que formavam um casal, o que foi reconhecido pela Justiça de Goiás em maio de 2008. O passo seguinte foi entrar com uma ação na Justiça Federal para garantir a permanência de Bohlander no país. Atualmente, o casal vive em Goiânia.

A sentença favorável, emitida pelo juiz Emilson da Silva Nery, da 8ª Vara da Seção Judiciária do estado de Goiás, saiu no final de junho. Com isso, o americano poderá viver legalmente no país. A União ainda pode recorrer da decisão.

Magalhães contou ao G1 que ele conheceu o parceiro em janeiro de 1998. Após um ano e meio de namoro, foram morar em Chicago (EUA). “Como o meu visto expirou, decidimos voltar ao Brasil porque achávamos que aqui seria possível obter o visto permanente para ele”, lembra Magalhães.

Chegaram de volta ao país em 2006, mas demoraram para encontrar um advogado que pegasse a sua causa. “Na verdade, todos os profissionais com quem conversávamos nos diziam que não sabiam que seria possível. Depois de muito tempo, encontramos um advogado que se dispôs a nos ajudar.”

“Resolvi apostar numa decisão que levasse também em consideração a união entre duas pessoas do mesmo sexo”, afirma advogado Yuri de Oliveira Pinheiro Valente, de 28 anos. Em maio de 2008, veio o reconhecimento na Justiça, mas o americano ainda estava ilegal e corria o risco de pagar multa e ser até expulso do país.

“Nesse período em que o Christopher ficou ilegal, foi muito estressante. Eu precisava até dirigir o carro para ele porque ele não tinha carteira de motorista. Ele também precisou fazer uma cirurgia e nem pude ficar com ele. Foi muito difícil”, conta Magalhães.

Em outubro de 2008, entraram com o pedido de permanência com base na união estável. Uma decisão liminar foi concedida e Bohlander pôde aguardar legalmente no país até sair a sentença, o que aconteceu no final de junho.

“Foi uma grande vitória. Nós estávamos assistindo ao jogo de futebol entre Brasil e Estados Unidos quando o advogado nos ligou para contar. Nem acreditamos. Demorou até cair a nossa ficha”, afirma. “As nossas famílias estão comemorando muito. E quisemos contar a nossa história justamente para servir de exemplo para outros casais na nossa situação.”

Para o advogado do casal, a decisão é inédita e representa um avanço muito grande. “O Judiciário está dando provas de que a legislação precisa acompanhar as mudanças da sociedade.”

Casamento gay reúne famosos em Pernambuco

Casal oficializou união que já dura mais de dez anos no Recife. Festa foi animada pela cantora Rita Lee


Os arquitetos pernambucanos Turíbio Santos e Zezinho Santos oficializaram a união homossexual em uma cerimônia religiosa, realizada na Coudelaria Souza Leão, no Recife, nesta sexta-feira (4). Eles estão juntos há mais de dez anos. O casal recebeu cerca de 500 convidados, entre celebridades e artistas. Após dizerem o 'sim', a festa foi animada pela cantora Rita Lee (Foto: Tom Cabral/JC Imagem/AE).
Que sejam ainda mais felizes!!!

Parada da Diversidade percorre as ruas do Cabo de Santo Agostinho

Evento marca encerramento da semana LGBT neste domingo, saindo do Pátio do Caic às 20h; evento terá shows e atrações culturais


Encerrando a 2ª Semana da Diversidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis) do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, acontece neste domingo (6) a Parada da Diversidade. No seu sétimo ano, o evento será no Pátio do Caic, às 20h, com shows e atrações culturais.

Desde o último sábado (29) a 2ª Semana da Diversidade proporcionou ao público momentos de educação, cultura e lazer, através de atividades como o seminário preventivo, a 4ª edição do Miss Gay, shows de drag queens, feira com produtos do GHC, e distribuição de preservativos e panfletos educativos, além de exibição de filmes.

Foi lançada ainda a campanha de prevenção “Fique Sabendo”, que consiste no oferecimento de testes rápidos e gratuitos de HIV/Aids, numa parceria entre as coordenações municipal, estadual e nacional de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis.

ONG denuncia perseguição a homossexuais em favelas do Rio

Moradores de favelas da cidade do Rio e da Baixada Fluminense que assumiram sua homossexualidade vêm sendo caçados por traficantes e membros de milícias policiais nas comunidades onde moram, segundo levantamento da ONG Conexão G. O levantamento, baseado em entrevistas com as vítimas, mostra que muitos homossexuais são espancados e humilhados em público, enquanto outros seriam expulsos das favelas após sessões de tortura.

O levantamento afirma que pelo menos um homossexual é agredido por dia nas comunidades carentes cariocas. Pesquisa feita pelo Grupo Gay da Bahia, referência na luta contra a homofobia no Brasil desde 1980, mostra que o número de assassinatos de homossexuais cresceu 55% no País entre 2007 e 2008, quando foram identificados 190 casos, média de mais de um a cada dois dias, 12 deles no Rio.

Com um homossexual assassinado a cada dois dias, o Brasil passou a ser considerado o País mais homofóbico do mundo, seguido por México, que registrou 35 casos ano passado, e Estados Unidos, com 25. O presidente do Grupo Conexão G Gilmar Santos alerta que este número pode ser ainda maior. A opressão contra os homossexuais nas favelas vem aumentando a cada dia. Nas pesquisas de campo a gente descobre que a maioria dos casos não é registrada. E, mesmo quando as vítimas resolvem procurar a polícia, muitos preferem não revelar sua orientação sexual por temer mais violência, explica.

Ex-moradora da Zona Sul, a jovem Patrícia, 24 anos, morou no Morro da Providência no centro do Rio com a namorada por oito meses. Além de bater nos gays e travestis, os bandidos ficam ameaçando estuprar as lésbicas. Fazem um terror psicológico insuportável, conta. Quando descobrem uma lésbica no morro, dizem que a garota só se tornou homossexual porque não conheceu homens de verdade. E que darão "um jeito". "É por isso que hoje muitas meninas agem como se fossem mulheres quando estão no morro e só assumem sua orientação quando saem de lá", completa.

Na Favela do Timbau, na Maré, a homofobia também vem marcando a vida dos homossexuais. Nascido e criado na comunidade, o travesti Marcela Soares, 40 anos, conta que já perdeu muitas amigas torturadas e assassinadas só por ser lésbicas. "Isso já está se tornando comum nas favelas. E a gente não pode fazer nada senão morre também", lamenta Marcela, que admite sofrer com o preconceito. "Nos sentimos humilhadas, afinal também somos humanos e exigimos respeito", desabafa Marcela, que é formada em Moda.

"Matar homossexual virou diversão"

A violência contra homossexuais nas favelas do Rio vem chamando a atenção de militantes do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) e pesquisadores de todo o Brasil. O presidente do Grupo Gay da Bahia, Marcelo Cerqueira, ameaça denunciar o governo brasileiro à Organização das Nações Unidas e à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da Organização dos Estados Americanos.
"Bater e matar homossexual já virou entretenimento popular nas favelas. Mas não vamos ficar assistindo a esse "homocausto" (holocausto de homossexuais) de braços cruzados. Já que não temos força política para brigar por nossos direitos, esta é uma maneira de tentar nos proteger dessa violência", explica Marcelo.

Coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania, a psicóloga Sílvia Ramos afirma que ainda existem poucos estudos sobre homofobia nas favelas. Mas reconhece: "Ser homossexual numa favela é muito mais perigoso do que num bairro de classe média". "É natural que a violência seja mais grave em territórios dominados por grupos armados. Mas, o que mais me surpreende, é ver que o Brasil, que está cotado para ser a capital gay do mundo, tem tanto preconceito! É uma incoerência!".

Em 2004, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos, ligada ao governo federal, lançou o Programa Brasil Sem Homofobia. Ele inclui ações voltadas à promoção da cidadania e ao fortalecimento da defesa dos direitos humanos dos gays.

Professor escapa por pouco de incêndio criminoso
A violência contra os homossexuais não acontece apenas nas favelas dominadas pelo tráfico. Nas áreas controladas com mão de ferro pela milícia, o preconceito e a intolerância sexual também mostram a sua força. Morador da Vila de Cava, no subúrbio da cidade, o professor Carlos (nome fictício), 26 anos, foi vítima de vizinhos que incendiaram sua casa. Segundo ele, o atentado, no fim de 2007, foi motivado pela rejeição ao fato de ser gay.

"Estava dormindo e acordei com a casa em chamas. O fogo já estava por toda parte e, por sorte, consegui quebrar a janela do quarto, por onde saí. Na rua havia várias pessoas que, mesmo com meus pedidos de ajuda, permaneceram de braços cruzados. Alguns até dizendo que "veado" tinha que morrer mesmo", conta Carlos, que perdeu tudo no incêndio.

Próximo dali, em Mesquita, também na Baixada Fluminense, é igualmente comum encontrar vítimas da homofobia. Lésbica, a comerciante Jucyara Albuquerque, 44 anos, é mais uma que sofreu com o preconceito. Homossexual assumida desde os 16 anos, Jucyara afirma que tem um longo histórico de agressões.

"Já sofri muito por causa da minha orientação sexual. Certa vez cheguei a ser espancada por dois homens que me agrediram enquanto eu trabalhava. Eles simplesmente chegaram, começaram a me xingar porque souberam que eu era lésbica e partiram para cima de mim. Fiquei com o corpo todo machucado", lembra ela.

Receber carinho no bumbum é motivo de polêmica para eles

O maior tabu dos homens
Em pleno século 21, muitos homens defendem com unhas e dentes uma região do seu corpo, na qual suas companheiras temem em chegar perto: o bumbum. Não importa o quão modernos muitos se autointitulem, quando o assunto é carinho nessa região, eles reagem por extinto — e daqueles bem primitivos: “Nem pensar”. Alguns mais educados: “Essa região é algo sagrado para um homem”.

Por outro lado, as mulheres, quando questionadas, dizem que as carícias no bumbum estimulam mais a intimidade do casal. E garantem: entre quatro paredes, o carinho rola à solta, sem preconceito.

Desconforto para uns, prazeres inesperados para outros. O medo de aparentar ser gay por aceitar um carinho no bumbum por parte da parceira, levantou polêmica no primeiro episódio do programa “Amor & Sexo”, apresentado pela atriz Fernanda Lima. A discussão revelou a insegurança dos homens, e o tabu, ainda presente em relação a esse tipo de afago. Apesar de parecer algo impossível para o universo masculino, o carinho foi aprovado pela maioria das mulheres ouvidas pelo EXTRA nas ruas do Rio.

Para a sexóloga do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, Carmita Abdo, isso mostra que os homens ainda precisam quebrar as barreiras para aproveitar mais as práticas sexuais.

— Os homens ainda temem ser mal interpretados quando aceitam um tipo de carinho nos glúteos. Para eles, isso pode ser um indicador de que toleram um comportamento homossexual, então evitam demonstrar qualquer sinal. Mas isso é algo ultrapassado, porque não há qualquer pesquisa que relacione o carinho com a predileção por outros do mesmo sexo — explica a sexóloga.

Para a funcionária pública Denise Gonzaga, de 43 anos, o medo dos homens se resume apenas em falar sobre o assunto publicamente. Segundo ela, entre quatro paredes, a liberdade fica maior, e é até possível ousar mais nas carícias nessa região.

— Na cama vale tudo, até dentadinhas no bumbum — brinca Denise.

E para aqueles que no fundo sentem vergonha por terem um bumbum desfavorecido, a boa notícia é que já existe cueca com enchimento.

Opiniões

"Faz parte fazer esse carinho na ‘hora H’. O que importa é ter carinho no sexo. Apenas isso”
Oscar Magrini, 48 anos, ator

“Carícia no bumbum é demais. Não vejo problema algum em aceitá-lo”
Latino, 36 anos, cantor

“Não rola isso de jeito nenhum. É bem diferente para o homem aceitar isso passivamente”
Janio Silva, 47 anos, segurança

“O problema é a sociedade machista. Eu acho que essa região do homem é sagrada. Se eu deixar ela passar a mão, vou dar passe livre que sou gay”
Jorge Pereira, 50 anos, porteiro

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

"Ser gay não é virar neon", diz Ângela Vieira




Dia 01/09, durante o aniversário da promoter Liège Monteiro, no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio, a atriz Ângela Vieira falou ao Ego um pouco mais sobre sua personagem no seriado "Cinquentinha", que estreia no mês que vem.

A atriz viverá uma lésbica na série escrita por Aguinaldo Silva. Segundo Ângela, será um papel normal, como qualquer outro. "Vou fazer uma
mulher que saiu do armário, mas que antes de tudo é uma mulher normal, pensa como mulher e se apaixona por mulheres", disse.

Fugindo da imagem de que todo gay é estereotipado, Ângela declarou que não vê o "gay como um ser sublinhado. Ser gay não é virar neon".

Censo 2010 irá registrar casais do mesmo sexo


O Censo Demográfico 2010, pesquisa que tenta contar a população e as classes sociais, virá com novas perguntas a serem preenchidas. Entre elas está a posse do registro de nascimento, união entre pessoas do mesmo sexo, computadores domiciliares com acesso à internet, emigração internacional e acesso a programas de transferência de renda do governo.

Os resultados do Censo 2010 serão divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em dezembro do ano que vem. A pesquisa em questão é realizada a cada dez anos. O primeiro Censo foi realizado em 1872, quando o Brasil tinha aproximadamente 10 milhões de habitantes, hoje são cerca de 190 milhões.

Medo da gripe suína muda data da parada gay no Rio

Evento na orla de Copacabana foi transferido para 1º de novembro.
Show e exposições serão realizados em espaços nobres pela primeira vez.


Para evitar que a nova gripe atrapalhasse a alegria dos participantes e tirasse o brilho da festa, a 14ª Parada do Orgulho LGBT-Rio tem nova data: 1º de novembro, na orla de Copacabana, na Zona Sul da cidade.

Segundo os organizadores, o evento seria realizado em outubro. Em 2008, a festa reuniu cerca de 1,5 milhão de pessoas no dia 12 de outubro.

Em comunicado do site do Grupo Arco-Íris, os organizadores da parada explicam que transferência é uma medida preventiva. E acrescentam que com a nova data – um domingo, véspera de feriado – moradores e turistas poderão aproveitar ainda mais as atividades, às vésperas do verão carioca.

Cartaz mais leve e colorido

Para esta 14ª edição, o coordenador do evento Cláudio Nascimento anuncia uma série de novidades. A começar pelo cartaz da parada, que ganhou layout mais colorido e cheio de referências, confeccionado pelo publicitário Bruno Bertani.

“Abandonamos as imagens soturnas e partimos para uma visão mais colorida, como vemos o futuro”, disse.
Mas o foco da parada, segundo ele, ainda é a campanha contra a homofobia, que traz o slogan:

“Eu tenho direito de viver e amar livremente. Diga não a homofobia. Uma forte mensagem para convocar e transformar corações e mentes”.

Eventos em pontos nobres do Rio

Além do cartaz, a parada vai contar pela primeira vez com o apoio efetivo das três esperas de governo – municipal, estadual e federal. E com isso, coroar uma série de eventos culturais que começam em outubro, em vários pontos da cidade.

A programação que se estende por praticamente um mês inclui feiras, exposições, shows, mostras de cinema que vão estrear em espaços nobres da cidade como os teatros João Caetano, Gláucio Gil e Carlos Gomes, no centro culturais Sérgio Porto e Calouste Gulbenkian, na Sala Baden Powell e no Terreirão do Samba, entre outros.

A organização promete ainda “uma série de surpresinhas” para o dia do desfile. A concentração vai ser às 14h, no Posto Seis, em Copacabana. A expectativa é superar o público de 1,5 milhão de pessoas que seguiram atrás de 23 trios elétricos em 2008.

câmera escondida na lan house

PEGAÇÃO NO BANHEIRO PÚBLICO

E ELES NEM SABIAM QUE ESTAVAM SENDO FILMADOS...

Exame excitante